Notícias

Campanha dos funcionários do Bradesco tem atividades em todo o País


 


Os sindicatos de todo o Brasil promoveram nesta quinta-feira (16) atividades em agências do Bradesco para intensificar a Campanha Nacional de Valorização dos Funcionários do banco, lançada no último 23 de junho. Também nesta quinta, ocorreu reunião com os representantes do Bradesco para debater o programa de retorno ao trabalho, parcelamento do adiantamento de férias e condições de trabalho, incluindo o Projeto Atendimento, encarteiramento Exclusive e fim do assédio moral e das metas abusivas. 

O Sindicato dos Bancários de São Paulo, durante toda a manhã, concentrou suas atividades na Cidade de Deus, em Osasco (município da Grande São Paulo), onde fica a matriz do banco. "Cobramos do banco coisas muito simples. Para uma empresa que lucrou R$ 15,4 bilhões em 2014 e nos primeiros três meses deste ano já viu bater a casa dos R$ 4,274 bi, 23,1% mais que no mesmo período do ano passado, é obrigação ser BRA com seus funcionários", reforçou Erica. "Esperamos avançar nessas pautas específicas este ano. Algumas já esperam resposta positiva do banco há algum tempo. Passou da hora de avançar." 

Já nas agências de Santo André, os diretores do Sindicato dos Bancários do ABC conversaram com os funcionários e distribuíram o Jornal do Cliente, que detalha as condições de trabalho, a campanha em curso e os direitos dos usuários e clientes de banco. A campanha de valorização utiliza as propagandas do banco com o termo "BRA" para mostrar aos clientes e ao Bradesco que valorizar seus trabalhadores também é "tudo de BRA".

"O banco não pode continuar a demitir seus funcionários que retornam de licença assim que perdem o direito à estabilidade", afirmou o diretor sindical Yasuki Niiuchi.

Os diretores do Sindicato dos Bancários do Espirito Santo realizaram uma manifestação na agência do Centro de Vitória (ES). Durante a ação, foram distribuídos panfletos para a população com as principais reivindicações da categoria. Entre elas, está a implantação de um plano de cargos e salários transparente, que garanta a igualdade de oportunidades dentro do banco e a concessão do auxílio educação. Outro ponto da minuta da categoria é a garantia de um plano de saúde e que atenda também os aposentados, já que hoje o que os bancários possuem é um seguro saúde, restrito apenas aos bancários da ativa. 

"Nossa manifestação é para pressionar o Bradesco a atender a pauta de reivindicações da categoria e para mobilizar a população contra esse modelo de gestão do banco, que expulsa cada vez mais os clientes de dentro da agência. Se, por um lado, os bancários sofrem com as péssimas condições de trabalho, sobrecarga de trabalho e assédio moral, por outro os clientes enfrentam filas no auto-atendimento e sofrem com a precariedade dos correspondentes bancários", destacou a diretora do Sindibancários/ES, Lucimar Barbosa.

O Sindicato dos Bancários de Belo Horizonte realizou ato na agência do centro da cidade, por melhores condições de trabalho, contra as demissões, o assédio moral e as cobranças por metas abusivas nas unidades de trabalho. Durante o ato, os diretores do Sindicato distribuíram um jornal que denuncia os problemas vividos pelos trabalhadores do Bradesco, com destaque para o assédio moral e a importância da denúncia de todos os casos. 

Fonte: Contraf-CUT