Notícias

Duas agências bancárias explodidas em menos de 24 horas no Piauí


Divulgação

É flagrante e corriqueiro a ação de quadrilhas especializadas em assaltos e explosões de agências bancárias no Piauí. Nesse ultimo fim de semana foram registradas mais duas ações criminosas, levando terror à população, que fica refém dos bandidos, e prejudicada no atendimento de serviços bancários. Desta vez, duas ações em menos de 24 horas – uma no município de Cocal e outra em Angical – as duas com reféns, e mais uma vez sem nenhum criminoso preso.

Na madrugada do sábado (04/02), cerca de 20 bandidos fortemente armados explodiram os caixas da agência da Caixa Econômica, deixando a agência totalmente destruída; e um posto de atendimento (PA) do Bradesco, além de uma agência dos Correios. Os bandidos fizeram reféns, que foram usados como escudo. Houve troca de tiros com a polícia, mas ninguém foi preso, nem refém ferido.

Já no município de Angical, outra quadrilha com aproximadamente 10 bandidos causou pânico em mais uma ação criminosa. Para dificultar o trabalho da polícia, os bandidos interceptaram um ônibus na BR 343, fechando a estrada e levando o motorista como refém.

Dessa vez, o alvo foi o cofre da agência – não explodiram os caixas eletrônicos. Segundo informações de populares foram ouvidos seis explosões, além de disparos de tiros. Na fuga, os criminosos espalharam miguelitos (espécie de prego) que furaram os pneus das viaturas policiais. Ninguém foi preso, nem refém ferido. A quantia levada não foi revelada.

Lei de Segurança Bancária

O Sindicato dos Bancários do Piauí (SEEBF-PI) reitera que repetidas vezes tem lutado e reivindicado para que os bancos garantam melhores condições de trabalho e segurança para seus empregados e clientes; e cobrando a efetiva implementação da Lei de Segurança Bancária (Lei 6168 de 2012 / Deputada Flora Izabel), que estabelece vários dispositivos de segurança, entre os quais o monitoramento eletrônico 24horas pela polícia militar.

É preciso cobrar dos bancos melhorias na segurança e uma satisfação à sociedade, visto que nunca se pronunciam e nem dão satisfação à sociedade, nem melhorias na segurança, apesar dos enormes lucros que acumulam.

Números

Em 2017, foram 21 ocorrências; 16 no interior do Estado do Piauí, 04 em Teresina, e 01 em Timon.

Em 2018, até o momento já aconteceram 06 ocorrências – Altos; Patos, Jaicós, Angical e Cocal (onde explodiram um banco da Caixa e um PA do Bradesco).