Notícias

Sindicatos e BNB realizam última negociação de 2017


SEEB-CE

Avaliar pontos importantes e apontar caminhos foi o objetivo da última reunião de negociação do Banco do Nordeste (BNB), com representantes da Comissão Nacional dos Funcionários do BNB (CNFBNB), assessorada pela Contraf-CUT; com a direção banco. Na oportunidade foram debatidas questões importantes e para os funcionários e funcionárias do BNB, banco fundamental para o desenvolvimento de nossa Região.

Os diretores do banco apresentaram um estudo sobre a situação financeira da Camed, cuja avaliação será feira pelas entidades; apresentou ainda novas medidas (para 2018) para o sistema de administração das informações dos trabalhadores (eSocial); campanhas de atualização cadastral dos funcionários; mudanças de processos normativos, tais como folha de pagamento (permanece dia 20 e acertos quitados até o 3º dia útil).

Foi cobrada a implementação de protocolo a ser utilizado quanto à prevenção de conflitos no ambiente de trabalho, cláusula assegurada na Convenção Nacional dos Bancários e subscrita pela direção do BNB. A orientação é que sejam enviados todos os casos ao Ambiente de Gestão de Pessoas do Banco. Os representantes dos trabalhadores solicitaram providências em relação a casos do conhecimento do BNB.

A diretora do Sindicato dos Bancários do Piauí, Lusemir Cravalho, esteve presente à reunião, e avalia como positivo o diálogo e busca por soluções de questões que afetam o BNB, com a questão da definição da lotação dos empregados da agência Jóquei, que foi fechada. “Pontuamos que isso representava uma grande perda para o funcionário, que já está estruturado em Teresina, sem contar a questão emocional. O diretor do banco compreendeu a questão e solicitou a suspensão temporária da transferência. Nós vamos continuar acompanhando e aguardar uma definição que não prejudique o funcionário”.

Lusemir ressalta ainda o questionamento e cobrança por contratação para o banco no Piauí. “Questionamos porque não vieram para o Piauí nenhum dos últimos 26 concursados chamados. O banco alegou que a prioridade eram os estados mais carentes. Os concursados nos procuram, mas sempre respondemos que, o que a gente pode fazer é questionar e cobrar do banco, mas não temos autonomia para obrigar o banco a convocar”, disse.

Veja as principais reivindicações da reunião:

Revisão do PCR – solicitada a retomada do debate sobre a revisão do PCR. A CNFBNB apresentou uma proposta, mas não houve resposta do Banco. Segundo o diretor de Administração e TI, Cláudio Freire, a empresa não tem espaço para debater o PCR no momento, pois debate atualmente o plano de funções, em análise na Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (SEST).

Auxílio-doença – em casos onde a perícia do INSS considerar o funcionário apto e o médico do Banco considera-lo inapto para o retorno ao serviço, que seu benefício seja pago pelo BNB até que o recurso seja julgado, o Banco ficou de analisar.

Concursados – o banco informou que estabeleceu patamar mínimo de 65% de lotação em todas as unidades e só foram convocados novos funcionários onde havia lotações abaixo dessa média e assim mesmo respeitada a orientação do Governo de limitar a 15% do efetivo que aderiu ao último Programa de Incentivo ao Desligamento.

Greve geral – A Contraf apresentou novamente a demanda relativa ao abono integral dos dias da greve geral.

Ponto Eletrônico – A Contraf e os Sindicatos cobraram um posicionamento final sobre o intervalo de 15 minutos para mulheres que trabalham 6h e são chamadas para prorrogar; e sobre a flexibilização opcional do intervalo de almoço para até 45 minutos, na jornada de seis horas e redução, também opcional, para até 30 minutos, na jornada de oito horas. A utilização de horas extras acumuladas no mês poderão ser compensadas de uma única vez, caso atinjam 6h ou 8h, mas apenas duas vezes ao mês.

Todas essas questões serão clausuladas pelo Banco e levadas à apreciação final das Entidades para assinatura da renovação do Acordo Específico de Ponto Eletrônico.

 

Com informações SEEB/CE e SEEBF-PI