Notícias

Bancários e bancárias do Piauí protestam em frente a Caixa em Defesa dos Bancos Públicos


João Henrique Vieira

Defender os bancos públicos tem sido a missão do movimento sindical bancário durante a Campanha Em Defesa dos Bancos Públicos que acontece em todo o país, até o final do ano. Assim, diretores do Sindicato do Sindicato dos Bancários no Piauí (SEEBF-PI) realizaram ato em frente à Caixa Conselheiro Saraiva, no Centro de Teresina, na manhã desta quarta-feira (04/10).

A diretora sindical, Francisca de Assis, ressalta a necessidade esclarecer à população a importância dos bancos públicos para diminuição das desigualdades em nosso país. “Enquanto o governo golpista reduz a área pública, ele oferece esses espaços lucrativos para as empresas privadas e tudo em nome do mercado financeiro e das empresas financiadoras dos políticos. Estamos fazendo uma campanha de defesa de todas as empresas públicas, esclarecendo a sociedade que o nosso objetivo é trabalhar para que as empresas e os recursos públicos sejam transformados em benefícios para a sociedade. A sociedade não vê isso na grande mídia, porque a grande mídia está a favor dos ricos e das grandes empresas”.

A campanha, que acontece sempre às quartas-feiras na capital, e às quintas-feiras no interior do Estado, é um alerta em defesa do emprego e dos bancos públicos com seu papel social. Odaly Medeiros, vice-presidente do SEEBF-PI, destaca que a Campanha Nacional dos Bancários esse ano tem buscado a defesa de todas as empresas públicas. “Nossa campanha está focada nesses atos em defesa dos bancos públicos. É de fundamental importância a defesa da Caixa, porque é um banco com papel social junto ao povo brasileiro há mais de 60 anos. Basta verificar que os principais programas sociais estão na Caixa, que é um banco que presta relevante serviço à sociedade através de suas políticas públicas, por isso precisamos nesse momento unir toda a categoria em defesa da Caixa e de todos os bancos públicos”.

Francisca de Assis denuncia a ganancia dos banqueiros favorecida pelo governo federal que trabalha contra o povo brasileiro. “O governo federal congelou por vinte anos os investimentos em saúde, educação e tecnologia, segurança, e por outro lado favoreceu o pagamento de juros da dívida. Quase 50% da arrecadação do país são para pagar os juros da dívida aos banqueiros e o que os banqueiros oferecem para a sociedade? Nada. Eles arrancam dos clientes, dos empregados e do governo toda a lucratividade, banqueiro não tem compromisso social. E os bancos públicos que podem oferecer financiamentos sociais estão sendo reduzidos e privatizados”.

Já a presidente da Apcef Piauí, Gloria Araújo, frisa a importância de unir categoria e sociedade geral em defesa da Caixa e do patrimônio público brasileiro. “Especialmente a Caixa está sendo ameaçada pelo governo e temos que unir a categoria com a sociedade e fazer a defesa de nosso patrimônio nacional. O que a gente vê hoje é um desmonte da Caixa, todos os programas da Caixa estão sendo reduzidos, principalmente os programas sociais. Temos que nos juntar à sociedade para defender a Caixa e todos os bancos públicos que trabalham em prol da sociedade”, disse.