Notícias

SEEBF-PI faz reuniões nas agências do BNB de Teresina sobre reestruturação e Campanha Nacional 2017


João Henrique Vieira

Com intuito de dialogar diretamente com a categoria, diretores do Sindicato dos Bancários do Piauí (SEEBF-PI) visitaram as agências do Banco do Nordeste (BNB) na capital Teresina – Centro, Dirceu e João XXIII – entre os dias 13 e 14 de setembro, tratando com os funcionários sobre reestruturação, novo modelo de agência que começa a se implantado pela Direção do banco e Campanha Nacional dos Bancários 2017 no que se refere às questões específicas ao BNB.

O SEEBF-PI acompanha com atenção o processo de reestruturação para que não haja prejuízos aos funcionários e questiona a melhoria no atendimento sem a contratação de mais pessoal. “Na prática o banco admite que para melhorar o atendimento estar reestruturando, mas admite que para melhorar tem que aumentar a quantidade de pessoas, entretanto não se ver iniciativa de chamar concursados ou abrir novos concursos. Analisamos que o banco está pavimentando uma via bem larga para a terceirização dentro do BNB, talvez com a contratação de bancários temporários, como a Caixa tentou fazer. Vemos que pessoas que ocupam funções podem perder comissão ou serem colocadas para outras dotações no interior do Estado e isso causa preocupação”, afirma o diretor sindical Marcus Vinícius.

A diretora Lusemir carvalho ressalta que os funcionários receberam um choque de realidade e perceberam a gravidade do momento. “Essas reuniões foram muito proveitosas e participativas. Conseguimos dar um choque de realidade para aos funcionários, sensibilizá-los no sentido de que agora, mais do que nunca, precisamos estar unidos e fortalecidos, porque nosso objetivo é defender o emprego diante de toda essa instabilidade que estamos vivenciando de enfraquecimento dos bancos públicos”.

O presidente do SEEBF-PI, Arimatea Passos, falou da Campanha Nacional 2017, reformas imposta pelo atual governo e destacou a necessidade de defender os bancos públicos. “Possivelmente 2017 seja um ano que não tenha greve, porém poderá haver paralisações, principalmente nos bancos públicos, porque vemos um grande desmonte das empresas públicas. Sofremos uma reforma trabalhista que ataca diretamente as categorias mais organizadas, como é o caso dos bancários. Reformas que trazem o perigo de novas formas de contração, eliminando concursos públicos; modifica também a forma de demissão, já que a homologação poderá ser feita sem a participação dos sindicatos”.

Questões específicas

Os diretores dialogaram sobre como será a Campanha Nacional 2017 no que se refere às questões relativas ao BNB. “O mote da Campanha desse ano é principalmente as questões especificas de cada banco. No BNB vamos tentar avançar com relação à revisão do PCR, em relação a isonomia, que no Banco do Nordeste existe muita distinção entre direitos dos funcionários mais antigos para os mais novos, diferenciação de funções, remuneração, ponto eletrônico”, explica o diretor Marcus Vinícius.

O gerente de negócios MPE da João XXIII, Arnaldo Basto, ressalta que essa Campanha seja o momento de focar nas questões específicas do BNB. “É uma boa oportunidade de batermos forte nas questões específicas. Como a questão salarial já está definida, eu acredito que seja o momento de focar nesses pontos, bater forte, para que a gente tenha resultados efetivos relativos a essas questões específicas”. O gerente da agência do BNB Dirceu, João Virgílio, também falou da expectativa em relação às questões específicas e elogiou a postura do Sindicato. “Nossa expectativa é que a gente consiga discutir com mais profundidade outros temas relacionados ao corpo funcional. É muito boa essa postura do Sindicato de vir aqui elucidar qualquer tipo dúvida que os funcionários tenham e a luta do Sindicato é em cima disso, que se cumpra o que foi acordado”.

O delegado sindical da agência João XXIII, Flávio Chaves, reafirmou a importância de envolvimento cada vez maior da categoria.  “Se houver alguma paralisação, que os bancários estejam bastante unidos, porque o BNB, como vai brigar por cláusulas específicas, tem que ter uma máxima adesão possível, porque vamos lutar  por cláusulas bem específicas”.

Francisco Lacerda, gerente de desenvolvimento territorial do BNB Centro, elogiou o trabalho do Sindicato em prol da categoria. “A importância do Sindicato na vida do bancário é clara, porque é uma instituição organizada, forte e defende os interesses dos funcionários e também do cliente, pois busca melhorias no atendimento. A questão da Campanha salarial foi uma conquista alcançada”, disse Lacerda.

Próximas ações

O presidente do SEEBF-PI, Arimatea Passos, informa que começará uma nova campanha em defesa dos bancos públicos. “O Sindicato juntamente com a Contraf-CUT e Comando Nacional dos Bancários definiu que toda quarta-feira terá movimentação na porta de algum banco público até dezembro, em defesa desses bancos públicos. Ações para chamar a atenção da população para importância desses bancos públicos, que são os únicos que ainda fazem algo pela população”.