Notícias

Diretores do SEEBF-PI vão a reunião da COE Bradesco em São Paulo debater PDVE


João Henrique Vieira

Após anúncio por meio de comunicado interno, o Bradesco apresentou na quinta-feira (13) a abertura do Plano de Demissão voluntária Especial (PDVE), com vigência entre 17 de julho a 31 de agosto. Para melhor conhecer esse PDVE e esclarecer os empregados do Bradesco no Piauí, o Sindicato dos Bancários do Piauí (SEEBF-PI) realizou reunião com diretores sindicais empregados do Bradesco para tratar do assunto, ocasião em que elegeram os diretores Paulo Toussaint e João Mariano como representantes na reunião da Comissão de Empresa do Bradesco (COE), que acontece nesta quarta (19/07), em São Paulo.

O Bradesco se limitou a dizer que o plano não afetará o atendimento aos clientes, mas não informou como, já que o banco não irá repor esse quadro de funcionários, sobrecarregando os que ficarem. O presidente do SEEBF-PI, Arimatea Passos, ressalta que o Sindicato é contra qualquer plano de demissão é que é preciso analisar bem o assunto. “O Sindicato de antemão é contrário a qualquer plano de demissão, mas como é uma questão muito específica, cada um vai avaliar o valor, o contexto da lei trabalhista aprovado recentemente. Em cima de tudo isso, o encaminhamento da Diretoria nessa reunião aqui foi de deixar que cada um avalie o contexto e resolva o que fazer. Logo após essa reunião em São Paulo, os diretores do Sindicato vão para as agências do Bradesco no Piauí conversar com os funcionários e levar o maior número de informações possíveis que auxiliem na decisão”, diz Arimatea.

O diretor Paulo Toussaint segue para a reunião da COE do Bradesco em São Paulo com o pensamento de que o mais importante nesse momento é conhecer a fundo esse plano e suas implicações. “É preciso destacar que o Sindicato é contra qualquer plano de demissão voluntária, nossa luta sempre foi por emprego e melhores condições de trabalho, então de forma nenhuma vamos apoiar um plano de demissão voluntária, até porque, num primeiro momento, nós não conhecemos totalmente as regras desse plano. Vamos a São Paulo para essa reunião com a Comissão de empregado do Bradesco onde debateremos todas as cláusulas desse plano, procurando conhecer de forma mais aprofunda cada item e as consequências para o trabalhador. Lá será formada uma comissão de diretores da Contraf-CUT, junto com representantes da COE banco para que no dia 20 se reúna com os diretores do banco a fim de conhecer e debater as cláusulas desse plano de demissão”, informou Paulo.

Outro representante do SEEBF-PI na reunião da COE, João Mariano, lembra que o objetivo é se aprofundar no assunto para melhor orientar os empregados do banco no Piauí. “O objetivo é se aprofundar mais em relação a essa questão do PDVE, vamos lá ouvir e definir qual estratégia usaremos aqui em Teresina para conversar com os colegas e explicar o que é realmente que é esse Plano”, disse.

É preciso conhecer a fundo o tema, posto que é uma decisão pessoal e envolve muitos aspectos. Paulo Toussaint frisa que, em todo caso, a decisão é pessoal. “Um plano de demissão como esse reflete diretamente na vida pessoal do funcionário, tanto na vida profissional, quanto pessoal e familiar, por isso cada caso deve ser tratado em todas as suas especificidades, pois envolve questões muito pessoais a cada trabalhador”, afirma.

Podem aderir ao PDVE os funcionários que estejam aposentados junto ao INSS, por idade ou tempo de contribuição integral ou proporcional até 31 de agosto, ou estejam aptos a requerer o benefício e trabalhem em uma das empresas da Holding Bradesco listadas no regulamento, há pelo menos 10 anos.