Notícias

SEEBF-PI garante Audiência Pública contra fechamento de agência Itaú em Picos (PI)


SEEBF-PI

Atualizada: 18:05 | 10/03

O diretor Fábio Neiva, da regional Picos, informou que está sendo exposto para a população e imprensa os prejuízos de fechar a única agencia do banco Itaú na região (que atende a quase 50 cidades). Para Fábio Neiva, a população atendeu ao chamado. “Passamos o abaixo assinado e colhemos mais de cem assinaturas no ato. Vamos continuar colhendo as assinaturas e até a audiência pública queremos ter mais de mil assinaturas e entramos em contato com toda imprensa local. Essa agência tem grande abrangência, se contar com os municípios do vizinho Ceará dá praticamente 60 municípios, que formam o polo de Picos. O banco de forma unilateral informou, através de um cartaz, que a partir do dia 03 de abril os clientes se dirigissem à agência Areolino de Abreu, localizada em Teresina. Não foi feito nenhum aviso prévio”. 
Como resultado do ato público realizado na quinta, 09 de maço, a Audiência Pública marcada para o dia 22 de março é uma primeira vitória, que segundo o diretor Fábio Neiva, é fruto da movimentação, do trabalho conjunto e do envolvimento com a população. “É uma vitória porque nós tivemos o aval do prefeito, e o presidente da Câmara, através da Câmara, vai encampar essa solicitação e fazer o apelo para ser rever esse quadro de fechamento da agência. Vamos, enquanto sindicato, tanto esclarecer a população, quanto a própria defesa dos empregados, que é a missão do Sindicato”, afirmou diretor regional.
 

Matéria original:

Tratando como uma simples mudança de endereço, a direção do Itaú decidiu encerrar as atividades da agência do banco no município de Picos, a 350 km de Teresina, pegando de surpresa tanto funcionários quanto clientes. Contra essa decisão – que vai gerar prejuízos para o município e região – os diretores do Sindicato dos Bancários do Piauí (SEEBF-PI) Raimundo Nonato (Neide), Paulo Toussaint e Gilberto Soares foram até o munícipio de Picos e junto com os diretores da regional Picos iniciaram a luta contra a decisão de fechamento da agência.

Na atividade, os diretores sindicais, junto aos funcionários e com apoio da população, protestaram fechando a agência por três horas e coletaram assinaturas num abaixo assinado e dialogaram diretamente com a população sobre os prejuízos que essa decisão irá causar ao município. A decisão pegou a todos de surpresa devido ao impacto que a decisão irá causar. “Conversamos com os funcionários, porque no dia primeiro de março, chegou um comunicado informando que o banco encerraria as atividades na cidade de Picos. Todos ficaram surpresos, porque, na verdade, uma agência não tem como dá prejuízo, principalmente numa cidade como Picos, que hoje, segundo informações, atende a quase 50 cidades no entorno da região. Hoje o Itaú, em Picos, atende cerca de 3 mil clientes, com apenas três funcionários”, afirma Raimundo Neide, diretor sindical.

 

Uma simples mudança de endereço

Segundo a decisão do banco, a agência será fechada no dia 03 de abril. Tal decisão foi comunicada para funcionários e clientes como se fosse uma simples mudança de endereço de um bairro para outro, orientando os clientes a se dirigirem para a agência Areolino (Teresina), ignorando a real distância de 350 km entre uma cidade e outra. “O que o banco informa para os clientes é que, em caso de dúvida ou qualquer necessidade, devem procurar a agência Areolino, em Teresina. Já pensou a pessoa ter que se deslocar 350 quilômetros para resolver um problema? É brincadeira”, questiona Raimundo Neide.

Após a manifestação em frente a agência, os diretores sindicais tiveram reuniões com representante da Câmara de vereadores e com o prefeito do município, Walmir de Lima (PT), com o intuito de solicitar uma audiência pública para tratar sobre o fechamento da agência. “Explicamos aos funcionários que o sindicato vai buscar todas as formas de tentar reverter essa decisão. Dialogamos tanto com a Câmara de vereadores, por meio do chefe de gabinete do presidente da Câmara, e com o prefeito Walmir de Lima, para solicitar uma audiência pública que trate do assunto, porque é inadmissível que um banco como o Itaú, que teve um lucro de 23 bilhões em 2016, de repente comece a fechar agência, é inadmissível”, argumente Neide.

Audiência marcada

A primeira vitória nessa luta foi conquistada com a confirmação da Audiência Pública marcada para o dia 22 de março (quarta-feira), às 18h na sede da Câmara Municipal, para tratar sobre o fechamento da agência. Essa é uma primeira vitória e o sindicato se manterá vigilante, articulando lideranças, buscando de todas as formas legais, a permanência da agência, garantindo os empregos que ela gera, tanto para funcionários diretos, quanto prestadores de serviço, além de garantir o atendimento do banco ao município e região. “O prefeito ficou sensibilizado e se comprometeu de dialogar com os vereadores esse apoio e o que poder ser feito para tentar reverter essa decisão. Vamos esperar também a posição do próprio banco. Até propomos que, se não ficar como agência, que fique como posto de atendimento, já que hoje, praticamente, é um posto, porque só tem três funcionários. Nós vamos lutar pela manutenção do banco”, conclui Raimundo Neide.